O início da Aromaterapia

René-Maurice Gattefossé nasceu no ano de 1881, em Montchat, distrito de Lyon, na França. Terceiro de cinco filhos, desde muito jovem esteve envolvido no universo dos aromas.



Seu pai, Louis, fundou em 1880 a empresa Gattefossé, eles eram representantes de empresas estrangeiras de óleos essenciais, óleos de petróleo, produtos de farmácia e matérias-primas para perfumes.



E a paixão pela Aromaterapia não era privilégio apenas do pai, Louis Gattefossé, um de seus filhos mais velhos, Robert, estava bastante envolvido na pesquisa de óleos essenciais, especialmente no sul da França e na ilha de Corsica. Robert Influenciou seus irmãos, René-Maurice e Jean, que era químico e botânico.


Assim, René-Maurice esteve toda sua vida imersa no mundo dos óleos essenciais e das fragrâncias. Seus irmãos mais velhos começaram a empreender na empresa do pai, e René-Maurice foi o próximo, depois de concluir a sua graduação em Engenharia Química na Universidade de Lyon.



Os Benefícios de René-Maurice Gattefossé para a Aromaterapia


Em 1907, Louis decide se aposentar e então os filhos assumem o comando da empresa, juntamente com a mãe, formando a Gattefossé & Sons. O irmão mais velho, Abel, assume o comando administrativo da empresa e os demais irmãos ficam responsáveis pela pesquisa das plantas aromáticas, sua composição química e suas propriedades terapêuticas.


No mesmo ano, René-Maurice foi convidado pelo Presidente da Associação de Agricultura para pesquisar a produção de Lavanda na Alta Provença. Ele estava preocupado com a qualidade da lavanda.


Diante disso, René-Maurice ministrou conferências e organizou plantações e destilarias, aumentando a qualidade e os preços da Lavanda. Como resultado, a qualidade de vida da população do local se desenvolveu, o que tornou suas ações bem-sucedidas.

A campanha também impulsionou a própria empresa da família Gattefossé.


Nesta mesma época René-Maurice aprendeu a isolar moléculas aromáticas e começou a vislumbrar os potenciais terapêuticas da Lavanda.

Os irmãos estabeleceram um jornal europeu de perfumaria, em 1908, chamado “La Perfumerie Moderne”. René-Maurice era o editor-chefe, o jornal foi bastante popular na época e foi traduzido para diversos idiomas.


Após a morte de seu pai, em 1910, René-Maurice passa a maior parte do ano viajando pela Europa investigando a destilação de plantas aromáticas. No mesmo ano, a empresa Gattefossé & Sons amplia seus negócios para a China, Indonésia e Japão.


A Queima de Gattefossé


Em 25 de Julho de 1910, um acidente aconteceu que marcou a história. René-Maurice estava trabalhando no seu laboratório quando houve uma explosão. Comentando sobre o fato anos depois René-Maurice disse:


“Na minha experiência pessoal, depois de uma explosão no laboratório ter me coberto com substâncias inflamáveis que eu extingui rolando na grama, ambas minhas mãos estavam cobertas por uma gangrena gasosa em rápido desenvolvimento. Apenas um enxágue com óleo essencial de Lavanda interrompeu a gaseificação do tecido. Esse tratamento foi seguido por uma transpiração profunda e a cura começou no dia seguinte. ” Gattefossé Aromaterapia (1937)

Mesmo sabendo um pouco dos efeitos que o óleo essencial Lavanda teria sobre seu ferimento, ele ficou espantado com a velocidade e qualidade do efeito, percebe-se em seus relatos.


A Guerra


Quando a Primeira Guerra Mundial surgiu, seu irmão mais velho, Abel Gattefossé, foi convocado e morreu em 1916. René-Mauricepor ser bastante míope, serviu como motociclista, mas em 1915 foi ferido e voltou para casa passando a ajudar na guerra como engenheiro químico. O que possibilitou o retomo a sua posição de editor-chefe do jornal “La Perfumerie Moderne”.


Após a guerra, René-Maurice e seu irmão Jean escrevem um artigo para o jornal Chemist and Druggist, que foi reproduzido no The National Druggist (vol. 52, Jan/1922).


Nos anos seguintes, a empresa Gattefossé & Sons continuou a se diferenciar. Com a inclusão de cosméticos, perfumes sintéticos, inseticidas e muito mais. Além da empresa, René-Maurice escreveu livros e artigos sobre os usos terapêuticos dos óleos essenciais. O que atraiu diversos médicos para colaborar em sua pesquisa.


René-Maurice começou a usar a palavra Aromaterapia em algum momento durante estes anos que. O termo representava um novo conceito na utilização dos óleos essenciais.

O ápice da pesquisa sobre óleos essenciais de René-Maurice se deu em 1937 com a publicação do livro intitulado “Aromaterapia”.


O livro continha observações clínicas feitas por diversos médicos. Ele escreveu uma segunda edição deste trabalho em 1942, edição que nunca foi publicada devido aos antibióticos terem ganhado proeminência na época. No final dos anos 40 ele comprou uma propriedade com a intenção de cultivar plantas aromáticas como alecrim, tomilho e lavanda, criando um jardim botânico para a destilação de óleos essenciais puros sem pesticidas.


Seu último livro, “Formulary of Perfumery and Cosmetology” foi publicado pela primeira vez em 1950, antes da sua morte. René-Maurice faleceu subitamente em 1950, enquanto visitava seu irmão Jean no Marrocos. Seu filho Henri-Marcel deu prosseguimento com a empresa da família que funciona até hoje.


René-Maurice Gattefossé viveu por 70 anos, mas deixou um grande legado.

O Brasil é o primeiro país a ter o dia da Aromaterapia, comemoramos no dia 19 de dezembro, em homenagem ao nascimento deste grande homem, que merece ser honrado por sua dedicação e responsabilidade.



FONTES:

https://www.amazon.com

https://oilwellessentials4health.wordpress.com

https://roberttisserand.com


Quer saber mais sobre Aromaterapia?

Confira nossos cursos www.cepapi.com.br/cursos


Siga-nos em nossas Redes Sociais:

Facebook

Instagram

Posts recentes

Ver tudo