Centro de Estudos e Pesquisas em Aromaterapia e Práticas Integrativas

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
WhatsApp.png

Florais e Aromaterapia entre 10 novos procedimentos no SUS

Através do olfato revivemos sensações, memórias e despertamos emoções, e também podemos promover saúde através dos óleos essenciais.


A Aromaterapia é uma prática terapêutica que faz uso de óleos essenciais (OE) que promovem bem-estar e saúde a cada indivíduo, não possuem adição de produtos químicos, e por isso são considerados produtos naturais.


Terapia com florais faz uso de compostos energéticos chamados essências florais. Cada essência é indicada para trabalhar emoções específicas ou um conjunto de emoções.


Sabendo disso, o Sistema Único de Saúde (SUS) decidiu incluir a Aromaterapia e a Terapia com Florais como mais uma prática integrativa e complementar em sua lista de tratamentos.


O ministro da saúde que participou da inclusão dessa prática afirmou que: “Precisamos continuar caminhando em direção à promoção da saúde em vez de cuidar apenas de quem fica doente”, e nós também acreditamos e defendemos essa verdade!


E para que você entenda como funciona e como essas duas terapias podem beneficiar a sua vida, fique com a gente até o final deste post. Vamos lá...



Aromaterapia: Prevenção e Promoção da saúde


Capazes de gerar efeitos imediatos os óleos essenciais possuem finalidades terapêuticas, promovendo o bem-estar, aliviando sintomas de doenças e fortalecendo as defesas do corpo.


E como o óleo essencial atual em nosso organismo? Quando você sente o cheiro do óleo essencial, este aroma é processado pelo sistema límbico, que regula as emoções do corpo humano. Assim o organismo produz diferentes reações dependendo do tipo de óleo utilizado.


Podemos usar os óleos essenciais de diversas formas. Dentro da Aromaterapia, as mais comuns são: inalando, assim as moléculas aromáticas são imediatamente enviadas ao cérebro; pode ser usado em massagens, um tratamento clássico que possibilita o efeito terapêutico também por meio da inalação dos aromas e pela absorção cutânea; por meio dos difusores de ambiente, quando as moléculas dos óleos essenciais são propagadas no ar, criando um ambiente de calma, relaxamento e aquietação da mente.


A Aromaterapia pode contribuir com o Sistema Único de Saúde (SUS), agregando benefícios ao paciente, ao ambiente hospitalar e colaborando com a economia de gastos da instituição pública por utilizar matéria-prima de custo relativamente baixo, principalmente quando analisada comparativamente às grandes vantagens que ela pode proporcionar.


Como prática multiprofissional, diversos profissionais de saúde como enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, médicos, veterinários, terapeutas holísticos, naturistas, dentre outros, estão adotando a AROMATERAPIA nos diferentes setores auxiliando de modo complementar para estabelecer o reequilíbrio físico e/ou emocional de cada indivíduo.

Pesquisas desenvolvidas com a Aromaterapia nas Universidades Federais de todo o país vêm promovendo um avanço na expansão desta prática integrativa nos hospitais universitários, ambulatórios e outras instâncias do cuidado.


Desde que seja indicada e acompanhada por um profissional qualificado, a Aromaterapia pode oferecer diversos benefícios:


· Diminuição do estresse, depressão e insônia;

· Alívio dos sintomas da rinite e sinusite;

· Alívio de dores de cabeça e dores musculares;

· Redução dos sintomas da TPM, como cólicas e irritabilidade;

· Redução de infecções dermatológicas, como acne;

· Regulação da pressão sanguínea;

· E muito mais.


E se você deseja tratar de algum desses sintomas ou doença específica, é necessário o acompanhamento de um profissional.

Terapia com florais


Uma prática complementar e não medicamentosa que, por meio dos vários sistemas de essências florais, modifica certos estados vibratórios auxiliando no equilíbrio e harmonia do indivíduo.


O médico inglês Edward Bach foi o pioneiro das essências florais, médico, na década de 1930, se inspirou no trabalho de Paracelso, Hahnemann e Steiner, adotou a utilização terapêutica da energia essencial de algumas flores silvestres que cresciam sem a interferência do ser humano, para o equilíbrio e harmonia da personalidade do indivíduo.

Para o Dr. Bach, a personalidade da pessoa devia ser tratada, não a doença. A doença seria o resultado do conflito da alma.


Ele dizia: “O sofrimento é mensageiro de uma lição, a alma envia a doença para nos corrigir e nos colocar no nosso caminho novamente. O mal nada mais é do que o bem fora do lugar”.

Feito com extratos líquidos naturais, sem cheiro e altamente diluído das flores, as essências florais se destinam ao equilíbrio dos problemas emocionais, harmonizando internamente a pessoa no meio em que vive.


A essência floral que se origina da planta em floração atua nos arquétipos da alma humana, estimulando transformação positiva na forma de pensamento e propiciando o desenvolvimento interior, equilíbrio emocional que conduz novos comportamentos.


Não é fitoterápico, não é fragrância, não é homeopatia e não é uma droga.

A Terapia com Florais é uma terapia complementar, não interfere em uso de medicamentos, nem no uso de outras terapias, pode ser usado em qualquer idade com orientação de um especialista. E os seus efeitos podem ser percebidos de imediato, em indivíduos de maior sensibilidade.


Embora possam ser benéficos, os óleos essenciais e as essências florais devem ser utilizados apenas com indicação e supervisão de um profissional especializado.




FONTES:

https://bvsms.saude.gov.br

https://g1.globo.com

https://www1.folha.uol.com.br

https://casavogue.globo.com


Quer saber como se tornar um terapeuta floral?

Confira nossos cursos www.cepapi.com.br/cursos


Siga-nos em nossas Redes Sociais:

Facebook

Instagram



4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo